segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Eldest - Ciclo da Herança - Livro 2 - Christopher Paolini

Enredo:

Ajihad, líder dos Varden, é assassinado e sucedido por sua filha, Nasuada (a quem Eragon jura lealdade), enquanto os Urgals capturam Murtagh e os irmãos bruxos chamados Gêmeos. Eragon, Arya e o anão Orik vão para Ellesméra (capital dos elfos escondida na Floresta Du Weldenvarden), onde Eragon deve continuar seu treinamento, feito por um cavaleiro ancião e dragão sobrevivente, Oromis e Glaedr, ambos debilitados. Apercebe-se de que gosta de Arya e confessa-lho, mas ela rejeita-o e não tarda a ir-se embora. Entretanto, na celebração do juramento de sangue, Eragon é transformado em semi-elfo e curado da cicatriz. Roran participa mais, e se no início queria apenas reconstruir a quinta e pedir a sua amada, Katrina, em casamento, prova ser um excelente líder. Os Ra'zac e as tropas de Galbatorix andavam a destruir a aldeia (apesar desta dar luta) e chegam mesmo a raptar Katrina e Sloan, o seu pai que traíra Carvahall. Desesperado, Roran convece os aldeões a abandonarem Carvahall, passar pela Espinha, apanhar um barco de Narda para Surda e juntarem-se aos Varden, de modo a salvar Katrina. Quando Eragon vê que os Varden precisam dele, regressa e encontra o seu primo Roran, apesar de não terem oportunidade de falar na Batalha das Planícies Flamejantes (Campina Ardente). Mas durante a batalha Eragon vê-se forçado a lutar contra outro dragão, Thorn, um dragão vermelho que obedecia a Galbatorix e vinha capturá-lo. Mas nem com as capacidades dos elfos ele consegue vencer o cavaleiro. Este mostra ser Murtagh, que fora forçado a jurar lealdade a Galbatorix na língua antiga, mas em vez de o levar, liberta-o pela amizade que os ligara no passado, porém, leva consigo Zar'roc - espada que Eragon ganhara de Brom - alegando que os dois eram irmãos e que o "presente"(a espada) deveria ir para o primogênito de Morzan. Roran mata os Gêmeos e no fim da Batalha pede a Eragon para o ajudar a resgatar Katrina. O livro termina com essa mesma promessa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário